Radiohead: Thom Yorke cansou do Spotify

Padrão

Parece que a paciência do líder dos Radiohead, Thom Yorke com o Spotify foi para o espaço.

O músico, que não concorda com as regras do referido site de streaming, resolveu retirar
o seu álbum solo e algumas obras de seu projeto Atoms For Peace no último domingo (14).

O produtor Nigel Godrich, que trabalhou com Yorke também seguiu na mesma direção e retirou seu material do Spotify. Mas por quê tudo isso agora? O motivo central: falta de pagamento do Spotify com os artistas que sugere uma forma de apoio aos novos artistas.

Na manhã desta segunda feira (15) tanto o produtor quanto o cantor dispararam acusações contra o Spotify. Thom Yorke chegou a dizer: “Não se enganem, novos artistas quando vocês decobrirem no Spotify que não haverá pagamento..”

O executivo da empresa, Daniel Ek rebateu: “Até agora eu não vi nenhuma canibalização. Então a pergunta deve ser: porque você não deve fazer streaming?”.

O Radiohead não é a primeira banda que enfrenta problemas com execução de suas músicas por streaming: o Pink Floyd também vem enfrentando sérias dificuldades com o serviço Pandora.

A indústria musical, que há muito passa por inovações tecnológicas, ganha, com isso, novas discussões em torno dos direitos autorais e intelectuais.

Designer de artistas como Lady Gaga e Madonna, Mark Fisher morre aos 66 anos

Padrão

Um dos mais conceituados designers do mundo pop, Mark Fisher morreu nesta terça-feira (25) aos 66 anos, de acordo com o site Stufish, empresa qual Fisher era proprietário.

Ainda de acordo com o comunicado, o óbito se deu por conta de uma “doença longa e difícil”.

Mark Fisher trabalhou como designer de palco para grandes nomes da música como Lady Gaga, Madonna, Pink Floyd, U2, Peter Gabriel, Jean Michel Jarre e Laura Pausini.

Fisher também trabalhou na concepção visual de grandes espetáculos como Cirque Du Soleil e Viva Elvis.

Rolling Stones sofrem com ingressos encalhados

Padrão
Divulgação / Site Oficial

Divulgação / Site Oficial

Marcelo de Assis

Nem mesmo uma das maiores bandas de todos os tempos passou ilesa pela baixa procura de ingressos. Os Rolling Stones não estão conseguindo vender todos os seus ingressos da nova turnê 50 and Couting nos EUA.Para que você tenha uma idéia, os promotores já estudam diminuir o cachê da banda que hoje é de R$ 20 milhões.

Chegaram a esta conclusão porque os bilhetes da pista premium para o último show ocorrido em Los Angeles na sexta-feira (3) que custaram cerca de US$ 600 simplesmente encalharam. Foi necessária uma ação de emergência e a produtora disponibilizou os ingressos a US$ 85 na tentativa de lotar a arena local.

Uma fonte do jornal britânico Guardian disse que a situação é tão desesperadora que até as cotas de ingressos dos integrantes dos Rolling Stones teve de ser colocada a venda.

O jornal também revelou que uma segunda pessoa entrevistada pelo jornal e que tem acesso aos bastidores da turnê chegou a questionar: “O que eles vão fazer? Dizer que não vão tocar se mexerem no pagamento?”.