"Like A Prayer" de Madonna completa 25 anos

Padrão

 

O álbum Like A Prayer da pop star Madonna pode ter sido tão importante para a sua carreira quanto os número que o acercam pelo estrondoso sucesso comercial que ele alcançou em todo o mundo.

Produzido por Patrick Leonard, a quem podemos atribuir tranquilamente a melhor colaboração artística que a cantora recebeu ao longo dos anos 80, este álbum pode ser considerado um divisor de águas, se observarmos que a partir dali, a cantora conquistou, em definitivo, a consagração de toda a sua carreira, sendo reconhecida como a Rainha do Pop e mostrando-se com mais liberdade artística para transitar em outras vertentes musicais, sem abrir mão do mainstream.

Em uma entrevista a Billboard, Leonard disse que enfrenta boatos de uma reaproximação com Madonna para a gravação do próximo álbum da cantora, o que ele desmente com veemência: “Eu recebi um monte de e-mails onde várias pessoas relataram que teriam me visto jantando com a Madonna e isso não é verdade!”.

Questionado sobre a escolha do nome do álbum, Leonard admite que sentiu força na canção-título e que tudo correu da forma mais natural possível:

“Acho que houve um momento em que percebemos que foi a faixa-título, que seria a faixa principal, e ela estava tomando força. Tornou-se óbvio que havia algo especial sobre ela. E que de alguma forma, nós fizemos essa coisa de trabalho: com a sua parada e partida, e uma coisa rítmica minimalista. E os versos e esses refrões bombásticos com este coro gigante que vem dentro, é algo ambicioso, você sabe!”, disse.

No Brasil, Like A Prayer foi o álbum mais vendido de 1989, com um número superior a 1 milhão de cópias, certificando-o com Disco de Platina Duplo. Assim, como em todo o resto do mundo, a faixa-título e as canções Express Yourself, Cherish, Spanish Eyes e Oh Father fizeram muito sucesso nas rádios do país.

Aliás esta última teve um significado bem especial para Leonard:

“A minha canção favorita, que eu jamais teria feito – ou escrito – é Oh Father. Isso para mim é a melhor coisa que já fiz. Portanto, não me surpreendeu porque sabíamos quando o fizemos , que havia algo sobre isso que estava em uma espécie  de “algo real”. admitiu.

Se Leonard voltaria a trabalhar com Madonna? As portas parecem estar abertas:

“Eu adoraria , porque é sempre muito musicalmente satisfatório. Nós fizemos algumas coisas – pequenas coisas – ao longo dos anos. Mas gravar e escrever músicas juntos, não temos feito isso há anos”, concluiu.

Além de Madonna, Leonard já trabalhou com outros grandes nomes da música como Elton John, Paul McCartney e Jewel.

[embedvideo id=”79fzeNUqQbQ” website=”youtube”]

 

Anúncios