QUADRIPHONIX FAZ COVER DO TEARS FOR FEARS. ASSISTA

Padrão

O grupo brasileiro Quadriphonix fez um cover de um grande clássico do Tears For Fears, Everybody Wants To Rule The World.

Formado por Eduardo Tibira, Zeca Loureira, Julio de Castro e Flavio Marchesin, o quarteto é empenhado em realizar covers com arranjos acústicos de grandes nomes do cenário pop internacional.

Além da referida canção da dupla Orzabal/Smith, o Quadriphonix também realiza versões para musicas dos Beatles, Adele, The Police, Elton John, Nirvana, Bob Marley, entre outros.

Everybody Wants To Rule The World faz parte do álbum Songs From The Big Chair lançado pelo Tears For Fears
através da Mercury Records em 1985.

Confira:

[embedvideo id=”hmFOoem4H5A” website=”youtube”]

Tears For Fears: "The Hurting" ganha edição comemorativa dos seus 30 anos

Padrão
Divulgação

Divulgação

Marcelo de Assis

Vamos falar de uma banda que nasceu adulta: Tears For Fears

A Universal Music anunciou o relançamento do álbum-début da banda: The Hurting, lançado em 1983 em uma edição comemorativa!

Quando: 21 de outubro

A capa:

tears_for_fears -the_hurting_1983

O que falar deste disco?

A dupla Roland Orzabal e Curt Smith estavam seguros de onde estavam pisando: logo de cara no primeiro álbum, um bom tempo depois de terem entregue uma simples fita à PolyGram inglesa, entraram em estúdio,  buscaram reflexão na obra de Carl Gustav Jung (célebre psiquiatra austríaco que viveu entre 1875 e 1961) e simplesmente extraíram canções como Pale Shelter, Change e Mad World.

Resultado: conquistaram um disco de platina no Reino Unido e o topo das paradas britânicas, além de terem sido responsáveis pelo aumento da procura pelos livros de outro grande psicanalista, o norte-americano Arthur Janov.

É muita coisa para uma simples capa, onde uma criança aparece chorando. Não é mais um clichê dos anos 80.

E foi justamente neste disco que nascia aquela que considero a melhor formação da história da banda, com a chegada do baterista Manny Elias e do tecladista Ian Stanley, que eu considero um maestro pela sua enorme gama de contribuições nos arranjos da banda.

Off topic: certa vez conversando com Curt Smith, me atrevi a dar a sugestão de uma reunião com esta formação que seguiu até Songs From The Big Chair de 1985 e Curt, sem titubear, me disse: “Não, não, eles ficaram no passado. Nós preferimos os músicos de hoje” – fica para a próxima!

Quanto ao relançamento, teremos um box com 3 cd´s e um DVD, onde a obra será distribuida da seguinte forma:

1 CD duplo com 16 faixas-bônus com remixes, b-sides (aquelas ótimas canções que não entraram nas paradas) e versões alternativas.

1 CD com sessões ao vivo inéditas

1 DVD com registro de um show no lendário Hammersmith Odeon em 1984.

E para completar: um livro com 34 paginas com detalhes do making of do album e fotos inéditas.

Essa comemoração não poderia ser melhor!

Já estou pensando no relançamento de Songs From The Big Chair …