Morre aos 78 anos, o produtor musical João Araújo

Padrão
Divulgação

Divulgação

Marcelo de Assis

Um infarto levou João Araújo, hoje, aos 78 anos no Rio de Janeiro.

Ele foi fundador da gravadora Som Livre, pertencente as Organizações Globo.

Iniciou sua vida profissional aos 14 anos, auxiliando seu irmão, proprietário de um laboratório, a produzir remédios.

Até o dia em que seu cunhado o convidou para ser assessor de imprensa na Copacabana Discos.

A partir dali, se dedicou profundamente ao mercado fonográfico brasileiro, fundou uma das maiores gravadoras do Brasil, fez parte da Philips (a maior do Brasil nos tempos áureos), contratando grandes nomes da música como Caetano Veloso, Djavan e Gal Costa.

Era casado há 56 anos com Lucinha Araújo.

O célebre pai de Cazuza, não queria contratar o Barão Vermelho até que o diretor artístico Guto Graça Mello o convenceu.

Sua morte coincide com a homenagem que vários artistas farão ao seu filho hoje á noite, que aparecerá no palco em formato holográfico.

Era fã de Frank Sinatra, do maestro soberano Antônio Carlos Jobim, entre outros.

Em 2007, conquistou um Grammy pela sua contribuição ao mercado musical.

Uma grande perda para a música do Brasil.

Abaixo, a foto que lembrará o último diálogo que eu tive com João Araújo antes de um show do músico Frejat em 2011.

João e Marcelo

Obrigado, João!

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s